Foi o famoso carro “rabo de peixe”, Plymouth Belvedere da Chrysler que passou 50 anos enterrado em 1957 com data marcada para ser desenterrado. O carro tinha tudo o que uma mulher daquela época precisava: 40 litros de gasolina, batom, calmante e pouco mais de 2 dólares que dava para pagar uma refeição, já hoje…

Plymouth Belvedere

Além de marketing, na época, o enterro do carro serviu para selar as apostas de um concurso. Os apostadores tentaram adivinhar o número de habitantes da cidade de Tulsa, no estado de Oklahoma, Estados Unidos, na data em que o carro fosse desenterrado, sexta-feira dia 15 de junho de 2007.

E o prêmio pra quem acertar? O próprio carro, se o vencedor tiver morrido os herdeiros receberão o prêmio (semana que vem).

Ah, também havia uma multa por estacionar em local proibido. 🙂

Na época em que o desenho “Os Jetsons” tinha um controle remoto e uma montanha de gadgets pra nenhum geek botar defeito, ninguém imaginava que alguma dessas coisas pudessem realmente ser criada, e mais rápido que se podia imaginar, como foi o caso do controle remoto.

Na época em que o carro foi enterrado os 40 litros de gasolina também seriam parte da história, pois se imaginava que já estaríamos usando outro combustível menos poluente e caro. Mas existem alguns motivos e interesses pra que isso não ocorra tão facilmente…
Fonte da notícia: G1 Imagem: Flickr


Você é novo por aqui? Assine o feed dos posts. Obrigado!
Você pode deixar um comentário, ou enviar um trackback do seu site.